Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado nesta quinta-feira

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado nesta quinta-feira

Investing.com  | 03.10.2019 07:17

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado nesta quinta-feira

Investing.com - A Pepsi, Costco (NASDAQ:COST) e a Constellation Brands (NYSE:STZ) pegam a onda de balanços do terceiro trimestre, enquanto o mercado luta para se recuperar das piores quedas em dois meses. Ah, e seu Parmigiano Reggiano e uísque escocês estão prestes a ficar mais caros. Aqui está o que você precisa saber nos mercados financeiros na quinta-feira, 3 de outubro.

1. Futuros aponta para recuperação temporária das ações

Wall Street está preparada para uma recuperação fraca na quinta-feira aberta, sem indicação de qualquer reversão séria dos receios que estavam por trás da forte queda de quarta-feira, a pior em dois meses.

Às 8h24 (horário de Brasília), os futuros do Dow Jones subiam modestos 48 pontos ou 0,18%, recuperando apenas 15% das perdas de ontem. O S&P 500 futuros subia 6,62 pontos ou 0,23%, os futuros do Nasdaq 100 também subiam 0,33%.

A PepsiCo (NASDAQ:PEP) iniciou a onda de balanços do dia com um declínio anual nos ganhos por ação, com um aumento modesto na receita. As linhas superior e inferior estavam ligeiramente acima das expectativas. A Brewer Constellation Brands (NYSE:STZ) divulgará seu resultado em breve, enquanto a CostCo apresenta seu balanço após o fechamento do mercado.

2. Trump anuncia tarifas sobre importações da UE

O governo do presidente Donald Trump abriu uma nova frente na guerra comercial, anunciando tarifas de importação para uma variedade de produtos europeus depois de obter a aprovação da Organização Mundial do Comércio para retaliar o bloco econômico europeu por auxílios estatais considerados ilegais à Airbus.

Além da tarifa de 10% nos aviões da Airbus, existem tarifas de 25% sobre o uísque escocês, queijo parmesão e vários produtos de luxo, com exceção dos produtos de couro. As tarifas sobre a Airbus isentam os componentes enviados para a fábrica da empresa em Mobile, Alabama, algo que pode apaziguar as companhias aéreas dos EUA que fizeram lobby contra ter que pagar mais pelas aeronaves da Airbus.

As tarifas anunciadas acabaram sendo mais moderadas do que as expectativas. A Airbus foi a maior ganhadora na bolsa de Paris na quinta-feira de manhã, juntamente com a fabricante de bebidas Pernod Ricard (PA:PERP) e o grupo de artigos de luxo LVMH.

3. Receio com relação ao crescimento ressurgem após PMIs fracos e notícias sobre o Brexit

O calendário de dados econômicos do dia é dominado pelo lançamento do índice de serviços do IHS Markit e índices compostos de gerentes de compras (PMIs na sigla em inglês), juntamente com as pesquisas de empresas não-industriais do Institute of Supply Management.

Os números de Markit para a Europa foram piores do que o esperado, com o PMI composto da zona do euro caindo para 50,1, apenas um tanto acima da linha que divide a expansão da contração. O índice composto do Reino Unido caiu abaixo de 50, para 49,3, provocando uma nova baixa nas ações do Reino Unido, agravada por uma reação negativa de Bruxelas às propostas do primeiro-ministro Boris Johnson sobre um ajuste no acordo de retirada para garantir um Brexit ordenado em 31 de outubro.

4. Tesla (NASDAQ:TSLA) e GoPro decepcionam

A Tesla (NASDAQ:TSLA) ficou aquém das suas próprias expectativas - e do mercado - com suas entregas no terceiro trimestre, que totalizaram 97.000. O CEO Elon Musk previu que a empresa quebraria o limite de 100.000 pela primeira vez.

Os números também levaram a empresa a uma decepção nos lucros, já que o mix de vendas agora está fortemente inclinado para a margem inferior no Modelo 3. As ações da Tesla (NASDAQ:TSLA) caíam 4,0% nas negociações após o fechamento do mercado.

Outra empresa que decepcionou após o encerramento da quarta-feira foi a GoPro, cujas ações caíram 16% depois que os atrasos na produção de sua nova câmera Hero8 Black fizeram com que ela cortasse suas perspectivas para o segundo semestre. A GoPro transferiu parte da produção da China para o México no ano passado, mas a empresa disse que não era responsável pelos atrasos.

5. Depoimentos sobre impeachment

Kurt Volker, ex-enviado dos EUA à Ucrânia, será ouvido a portas fechadas na quinta-feira pelos três comitês da Câmara que analisam a pressão do presidente Trump na Ucrânia para investigar o filho de seu rival político, Joe Biden. Ele é o primeiro dos cinco atuais e ex-funcionários do Departamento de Estado que foram chamados para comparecer perante a Câmara para falar sobre o assunto.

Trump aumentou seus ataques contra o líder do Comitê de Inteligência da Câmara, Adam Schiff, em uma entrevista coletiva na quarta-feira, pedindo que ele se demitisse e fosse investigado por 'traição'.

O funcionário que primeiro avaliou a queixa do denunciante contra Trump, o inspetor geral da Comunidade de Inteligência Michael Atkinson, testemunhará a portas fechadas na sexta-feira, de acordo com a Bloomberg.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Ronaldo Cajares
Ronaldo Cajares

Resultado da crise diplomatica-política-economia mais restritiva americana: China está se alinhando economicamente com a Russia. A relação EUA-União Europeia não avançou nas tratativas, pois as guerras tarifarias foram parar na OMC. Dessa forma os EUA estão mais maleáveis com os russos numa busca por parceiros economicos. De fato, o cenário de desaceleração internacional reage através da formação dos pares economicos, assim a UE esta tratando de avançar no acordo com o Mercosul, porém resta, ainda, a futura situação estagnante do Brexit. A atuação dos BC na política de redução de juro amacia a situação internacional. Dito isso, a crise segue com indícios de desenfreamento. Sem alardes ou comoções o mercado absorve feito esponja tudo de ruim. Há até certa lógica no mar de noticiários sobre dados ruins um ou outro dado surpreender como positivo ou fora do padrão da desaceleração internacional como esperança de uma conjuntura que se tornou rotineira: a desaceleração internacional.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:44 GMT· 1 · Responder
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti

Sào tre meses que quando se fala de Previdencia o real ganha!! Quando a Previdencia va passar definitivamente, o dolar va subir forte porque 800 ,3 Milhòes è muito pouco e o mercado vai reagir comprando dolars. Eu sào 3 anos que acerto o cambio no final de cada ano Tenho provas  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:39 GMT· Responder
EDG Gomes
EDG Gomes

“com o PMI composto da zona do euro caindo para 50,1, apenas um tanto acima da linha que divide a expansão da contração.” Quanto vale esse um tanto?!   ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:27 GMT· 1 · Responder
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti

As empresas não conseguem ser competitivas com os impostos necessários para pagar o funcionalismo. Nenhuma empresa vai vir produzir no Brasil pois não conseguirá exportar.. Estamos virando um exportador de comodities pois os produtos agricolas não pagam impostos. O Estado brasileiro vive dos impostos sem prestação de serviços  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:10 GMT· 1 · Responder
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti

A Previdencia foi adiada outra vez, dolar sobe, se nào sobe è porque o BC continua vendendo dolars.. . Bruno Lavieri, economista da 4E Consultoria, prevê que o real terá uma trajetória de forte desvalorização no segundo semestre, primeiro por causa da queda do diferencial de juros. “A aprovação da reforma da Previdência virá com um texto final mais diluído”, explica Lavieri, que projeta uma economia fiscal em 10 anos muito menor que os R$ 900 bilhões aprovado no primeiro turno no plenário da Câmara dos Deputados durante a tramitação do texto no Senado,vai cair para 800 bilhões diz economista e projeta um câmbio a R$ 4,30/4,50 no fim do ano.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:09 GMT· Responder
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti

Dolar vai subir, A Selic estava em 6% ao ano, enquanto os Fed Funds, a taxa básica nos EUA, estava no intervalo entre 2,00-2,25%.  O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil baixou a Selic em 5,5%, e vai baixar ao 5% no final do ano, segundo a última edição do Boletim Focus, totalizando uma redução de 1/1,5 ponto percentual ao fim do processo de flexibilização monetária.. . Os EUA,  já fizeram um corte de 25 pontos-base  e fiz mais 1  cortes de mesmo tamanho até o fim do ano, finalizando o primeiro ciclo de afrouxamento monetário em uma década na economia americana com corte total de 50  pontos-base, ou seja, o tamanho da redução è menor de metade que a flexibilização monetária brasileira.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:05 GMT· 1 · Responder
Ottorino Cetti
Ottorino Cetti

Dolar vai subir forte! Menor diferencial de juros deve desvalorizar demais o real, avaliam economistas As de decisões de política monetária nos EUA que desvalorizou os juros de 0,25% e o Brasil de 0,50%, traz avaliações sobre as projeções de preço do dólar em relação ao real. Isso porque a corte maior da Selic feita no Brasil em relação à redução de juros nos EUA, diminui o diferencial de juros entre as taxas básicas dos dois países. A queda de diferencial de juros provoca pressão para desvalorização da moeda brasileira, já que há diminuição do prêmio para que o investidor estrangeiro coloque recursos no país.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 12:01 GMT· Responder
Jose Carlos Pecanha
Jose Carlos Pecanha

dia de compras  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:59 GMT· 1 · Responder
Rubens Acyole
Rubens Acyole

Quedas fortes sempre é dia de compras, mas não significa encher o carrinho, afinal ninguém sabe onde será o suporte final?  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:49 GMT· 1 · Responder
Jackson Santana
Jackson Santana

e dollar hj cai mais  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:48 GMT· Responder
Jackson Santana
Jackson Santana

e dollar hj cai mais  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:48 GMT· 3 · Responder
Rafael Reis
Rafael Reis

Vamo comprar gente.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:47 GMT· Responder
Elisandro Saldanha
Elisandro Saldanha

Eu esperei esta queda por 45 dias, :-)  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:46 GMT· Responder
Canal do Motora
Canal do Motora

Trump protecionista vai ser o principal causador da nova crise mundial.  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:44 GMT· Responder
George Aidan Lago
George Aidan Lago

então dia de compra??? ou começo do fim???  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:41 GMT· Responder
Evandro Zeni
Evandro Zeni

Faca caindo...nenhuma mudança...  ... (Leia Mais)

03.10.2019 11:37 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o App

Mais informações sobre o mercado, mais alertas, mais opções de personalizar seus ativos em sua carteira, apenas pelo App