Mansueto vê risco "muito alto" em financiar dívida por emissão de moeda

Mansueto vê risco "muito alto" em financiar dívida por emissão de moeda

Reuters  | 22.05.2020 20:10

Mansueto vê risco

Por Gabriel Ponte

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, afirmou nesta sexta-feira que o risco, na conjuntura doméstica, de financiar a dívida por emissão de moeda é "muito alto", ao comparar a situação fiscal do Brasil a de outras economias.

"Essa possibilidade de financiar dívida, com emissão de moeda, ao meu ver, isso não funciona no caso brasileiro, e o risco é muito alto", afirmou a empresários em videoconferência promovida pelo LIDE Pernambuco.

Ele comparou o status do dólar norte-americano, como moeda de segurança, ante o real. "As pessoas, no Brasil, não olham para a moeda brasileira da mesma forma como olham para o dólar, moeda internacional", explicou.

"Em outros países, você chegou em um nível no qual, mesmo que os juros vão para 0%, as pessoas continuam acreditando na moeda. Não é o caso do Brasil. O Brasil ainda não tem juros a 0%, e ninguém sabe, ao certo, se as taxas de juros fossem para 0%, o que ia acontecer."

Ao ser questionado sobre a promulgação da Emenda Constitucional conhecida como "orçamento de guerra", que prevê, dentre outras atribuições, a ampliação de poderes do Banco Central, incluindo a compra de títulos públicos no mercado secundário, Mansueto disse não esperar que a autarquia terá papel "muito ativo" no uso dessa ferramenta.

"Isso foi aprovado, mas não é algo que o BC pense em usar fortemente. Isso é uma permissão para, eventualmente, o Banco Central poder usar alguma intervenção no mercado secundário. Mas, novamente, pelo que tenho conversado com Banco Central, não é algo que se vislumbra que o Banco Central seja muito ativo em mercado de títulos", relatou.

Mais cedo, em videoconferência promovida pelo UBS, o diretor de Política Econômica do BC, Fábio Kanczuk, afirmou que a autarquia não tem afrouxamento quantitativo --ou quantitative easing (QE)-- como política monetária na cabeça.

VENDA DE TÍTULOS

© Reuters. (Blank Headline Received)

De acordo com Mansueto, a estratégia do Tesouro Nacional, no atual momento, consiste na venda de títulos de curto prazo. Ele destacou que não há, no momento, demanda significativa por papéis longos, até pela características de investidores desse título, fundos de pensão e estrangeiros, segmentos que, segundo o secretário, já haviam diminuído o volume de compras antes da crise.

"O prazo médio da dívida pública brasileira é um pouco acima de quatro anos, então, na verdade, o que a gente está fazendo não vai alterar muito, já que esse título, que é o carro-chefe de financiamento do Tesouro, que é um título que rende Selic, é um título de prazo de seis anos", ponderou.

Ainda de acordo com ele, o Tesouro realizou, na última quinta-feira, o maior leilão de títulos públicos no ano, levemente superior a 18 bilhões de reais.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
FABIO GINO FRANCESCUTTI
FABIO GINO FRANCESCUTTI

Rodar a maquininha = trazer a inflação de volta. Armará o tripé, moeda desvalorizada, deficit e inflação. Acredito no BC como nossa última resistência.  ... (Leia Mais)

23.05.2020 22:17 GMT· Responder
filipe moreira
filipe moreira

parece que Mansueto andou tomando chá de JUÍZO... Problema é que o Brasil tem um histórico de tentativa bailout de todo mundo.. então quando começarem a estourar bancos pequenos, CDBs podres,etc, daí vão comprar junk bonds pra segurar o mercado, e quando estourar desemprego vão forçar relaxamento fiscal e assistencialismo pra tentar segurar a insatisfação popular.. é isso que causa grave desconfiança em relação a nossa moeda e sempre causou: os governos não tem estômago pra aguentar crises e tentam força a saída de crises via papel-moeda, fazendo com que o dólar mais cedo ou mais tarde sempre se valorize pra longo prazo....  ... (Leia Mais)

23.05.2020 17:49 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.