Dólar deixa máximas, mas segue perto de R$5,40 com política no radar

Dólar deixa máximas, mas segue perto de R$5,40 com política no radar

Reuters  | 11.11.2020 12:40

Dólar deixa máximas, mas segue perto de R$5,40 com política no radar

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar deixou as máximas de mais cedo e passava a operar entre estabilidade e leve alta, voltando a operar próximo do patamar de 5,40 reais, conforme o mercado busca novos catalisadores para dar à moeda uma direção mais clara.

Às 12:15, o dólar avançava 0,21%, a 5,4025 reais na venda, depois de ter saltado 1,24% na máxima do dia, a 5,4580 reais. Se fechar próximo dos patamares atuais, o dólar ficará perto de 5,40 reais pelo quarto pregão consecutivo.

O dólar futuro tinha queda de 0,29%, para 5,4045 reais. A diferença de sinal em relação ao mercado à vista ocorre porque, na véspera, o segmento futuro, que encerra às 18h15, chegou ao fim do pregão em alta de 0,46%, contra ganho de apenas 0,11% no dólar interbancário. Portanto, nesta quarta ocorria um "catch up" (ajuste) entre as taxas de câmbio de ambos os mercados.

Investidores globais continuavam atentos ao cenário político norte-americano, depois da vitória democrata na Casa Branca, e aos sinais de forte progresso no desenvolvimento de uma vacina da Pfizer, que afirmou ter alcançado 90% de sucesso na prevenção da Covid-19.

Embora esse cenário tenha sido apontado como amplamente positivo, tendo provocado forte impulso ao sentimento global no início da semana, vários analistas citaram arrefecimento no movimento de compra de ativos de risco, com o índice do dólar ante uma cesta de pares fortes subindo quase 0,5% nesta quarta. Peso mexicano, rand sul-africano e dólar australiano --moedas tidas como termômetro de apetite por risco-- eram negociados em queda contra a divisa norte-americana.

Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora, citou em nota o avanço global do coronavírus e a resistência do atual presidente norte-americano, Donald Trump, em aceitar o resultado das eleições dos EUA como fatores que se opunham às manchetes otimistas que geraram forte procura por risco mais cedo na semana.

Internamente, depois que um "evento adverso grave" interrompeu os testes, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta quarta-feira a retomada do estudo clínico com a potencial vacina contra Covid-19 CoronaVac, da chinesa Sinovac, que está sendo testada no Brasil pelo Instituto Butantan.

No âmbito político, chamava a atenção dos investidores a fala adotada pelo presidente Jair Bolsonaro na terça-feira, quando afirmou, referindo-se à diplomacia Brasil-Estados Unidos, que "quando acaba a saliva, tem que ter pólvora".

Bolsonaro se referiu indiretamente a declarações do presidente eleito dos EUA, Biden, sobre levantar barreiras comerciais contra o Brasil para interromper o que o norte-americano chamou de destruição da floresta.

O presidente afirmou também que é preciso enfrentar a pandemia do novo coronavírus de "peito aberto" e que o Brasil tem de deixar de ser "um país de maricas", numa referência pejorativa ao receio com a Covid-19, que já matou mais de 162 mil e infectou 5,67 milhões de pessoas no país.

"A celeuma acontece a poucos dias da volta de Brasília às atividades pós-eleições municipais para discutir o orçamento de 2021, incluindo as PECs de revisão de despesas e o programa de transferência de renda – um desafio que não é trivial", disseram em nota analistas políticos da XP Investimentos.

"Era recomendado que o governo concentrasse esforços nesses dias que antecedem o retorno para chegar na semana que vem com o tema encaminhado – o desconcerto de ontem mostra que estamos na direção contrária."

A saúde das contas públicas tem dominado o radar dos investidores domésticos, que temem que o governo fure o teto de gastos ao tentar promover o financiamento de um novo programa de assistência social em meio a um Orçamento apertado para 2021.

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou na segunda-feira que tudo indica que o Congresso não vai votar o Orçamento ainda neste ano e isso poderá afetar o rating do Brasil nas agências de classificação de risco.

© Reuters. (Blank Headline Received)

No ano de 2020, o dólar acumula salto de cerca de 34% contra o real.

Na véspera, a moeda norte-americana à vista registrou alta de 0,11%, a 5,3913 reais na venda.

O Banco Central fez neste pregão leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em abril e agosto de 2021, em que vendeu o total da oferta.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
claubher Nascimento
claubher Nascimento

a mesma ladainha de sempre  ... (Leia Mais)

11.11.2020 14:00 GMT· Responder
Andollinni Carleone
Andollinni Carleone

O pessoal pensa que a Bolsa vai sem parar...sabe de nada inocente.  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:56 GMT· Responder
Mn nov
Mn nov

Ruídos políticos? Só porque o Bolsoloide está juntando pólvora para lutar contra os USA. Seus esquerdistas!.  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:52 GMT· 4 · Responder
Francisco Acv
Francisco Acv

Vou parar de ler estas reportagens idiotas complementadas por comentarios imbecis. Povinho trouxa. Merece o q tem.  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:44 GMT· Responder
Paulo Thiago Mello
Paulo Thiago Mello

um monte de blablabla.. ain bozo cala bocã.. mimimi  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:44 GMT· Responder
Jose Carlos Caparelli
Jose Carlos Caparelli

essa reportagem não tem nada a ver com a variação do índice do dólar, estudem um pouco os fundamentos e parem de vincular notícias velhas com o mercado a vista e futuro.   ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:36 GMT· Responder
Tiago Santos Silva
Tiago Santos Silva

Esse nosso presidente é complicado ... pqp  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:34 GMT· Responder
Joaquim Santos
Joaquim Santos

Cala a boca Bolsonaro  ... (Leia Mais)

11.11.2020 13:20 GMT· Responder
Ricardo P Silveira
Ricardo P Silveira

3 dias seguidos com o dólar em queda, enquanto Bolsonaro estava 3 dias seguidos de BOCA FECHADA... Foi só a latrina se abrir, que o DÓLAR ficou CARO novamente. Obrigado, #PlaceboBolsonaro  ... (Leia Mais)

11.11.2020 12:55 GMT· 1 · Responder
Fernando Lazarini
Fernando Lazarini

Bolsonaro e Paulo Guedes não aguentaram um dia em ver o dólar cair para aliviar o bolso do povão, e já destilaram venenos com suas bocas imundas.  ... (Leia Mais)

11.11.2020 12:48 GMT· Responder
Fernando Lazarini
Fernando Lazarini

Paulo Guedes e Bolsonaro não aguentaram um dia em ver o dólar cair para aliviar o bolso do povo e já vieram com merda nas bocas sujas deles. Se preparem porque vamos levar ferro com tanta insanidade, ainda mais no câmbio.  ... (Leia Mais)

11.11.2020 12:47 GMT· Responder
Sidnei Horst
Sidnei Horst

Enquanto tivermos O BOZO e o Jegues nao havera alivio para o dolar, impressionante o mal que essa dupla aliada ao.playboy do BC central causam ao nosso pais.....  ... (Leia Mais)

11.11.2020 12:34 GMT· 1 · Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.