Moedas - Calendário semanal de 11 a 15 de novembro

Moedas - Calendário semanal de 11 a 15 de novembro

Investing.com  | 10.11.2019 09:21

Moedas - Calendário semanal de 11 a 15 de novembro

Investing.com - Os investidores se concentrarão nas aparições do presidente dos EUA, Donald Trump, e do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, nesta semana, em meio a novas dúvidas sobre o andamento das negociações comerciais entre os EUA e a China.

Trump fará um discurso no Clube Econômico de Nova York na terça-feira, com os mercados esperando mais clareza sobre um acordo planejado da "primeira fase" para encerrar uma guerra comercial prejudicial entre as duas maiores economias do mundo.

Powell deve falar sobre a economia perante parlamentares em Washington na quarta e quinta-feira e deve reiterar que os planos para uma maior flexibilização estão suspensos após o corte do Fed no mês passado pela terceira vez em várias reuniões.

Vários países desde a Alemanha até o Japão divulgarão dados de crescimento do terceiro trimestre nos próximos dias.

Os EUA devem divulgar dados de inflação na quarta-feira, enquanto os dados de vendas no varejo e produção industrial na sexta-feira esclarecerão se o consumidor pode continuar a impulsionar o crescimento em face de um setor industrial em dificuldades e meses de tensões comerciais.

O dólar dos EUA subiu para uma máxima de três semanas na sexta-feira, recebendo algumas compras em busca de porto-seguro, pois o apetite pelo risco por moedas de maior rendimento diminuiu com a incerteza renovada sobre a reversão das tarifas existentes, um componente importante de um acordo comercial preliminar entre EUA-China .

Trump disse que não havia concordado com uma reversão tarifária, um dia depois que autoridades de ambos os países concordaram em reverter tarifas sobre os produtos uns dos outros em um acordo comercial "fase um", se esse for concluído.

O índice dólar subiu 0,2%, para 98,21, no final do pregão, após atingir uma máxima de três semanas, liderada por ganhos contra o euro, que caiu 0,3%, para 1,1017.

O dólar ficou pouco alterado em relação ao iene japonês em 109,27.

Jonas Goltermann, economista sênior de mercados da Capital Economics em Londres, acredita que, à medida que as tensões comerciais persistirem, é provável que o dólar continue forte.

“Embora não esperemos que as taxas de juros relativas aumentem muito o dólar no curto prazo, acreditamos que as tensões comerciais contínuas e uma economia global em desaceleração significam que o dólar subirá um pouco mais em 2020, apesar do fato de que, em que seu comércio já está próximo do seu nível mais alto desde o início dos anos 2000”, afirmou Goltermann.

A libra estava mais fraca, uma queda de 0,3% em 1,2771, em meio à incerteza política em curso no Reino Unido e indicações do Banco da Inglaterra de que está pronto para reduzir as taxas no caso de um Brexit sem acordo.

Antes da próxima semana, o Investing.com compilou uma lista de eventos significativos que provavelmente afetarão os mercados.

Segunda-feira, 11 de novembro

Reino Unido - PIB preliminar e produção industrial

EUA - mercados de títulos fechados para feriado do Dia dos Veteranos

Eric Rosengren, presidente do Fed de Boston, faz discurso

Terça-feira, 12 de novembro

Austrália - índice deconfiança nos negócios da NAB

Nova Zelândia - Expectativas de inflação

Reino Unido - Relatório de empregos

Alemanha - sentimento econômico da ZEW

EUA - O presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker e Chefe do Fed de Minneapolis, Neel Kashkari, discursam

Quarta-feira, 13 de novembro

Austrália - Índice de preços dos salários

Nova Zelândia - Decisão da taxa de juros do Reserve Bank of New Zealand

Reino Unido - IPC

EUA - IPC e Presidente do Fed, Jerome Powell, testemunha perante o Comitê Econômico Conjunto do Congresso

Quinta-feira, 14 de novembro

Austrália - Relatório de emprego

China - investimento em ativos fixos; produção industrial; vendas no varejo

Alemanha - PIB preliminar

Reino Unido - Vendas no varejo

Zona euro - PIB revisto

EUA - PPI; pedidos de seguro-desemprego; Richard Clarida, vice-presidente do Fed, discursa; Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, discursa; Powell testemunha perante o Comitê de Orçamento da Câmara; A presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, faz discurso; O presidente do Fed de Nova York, John Williams discursa; O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, também faz discurso

Canadá - O governador do Banco do Canadá, Stephen Poloz, faz pronunciamento

Sexta-feira, 15 de novembro

EUA - Vendas no varejo, índice de fabricação Empire State do Fed de NY

- A Reuters contribuiu para esta matéria.

Relacionadas

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
gustavo brum
gustavo brum

estrangeiros, não vam por seu dinheiro, em um país, com um começo de crise políticas, além do leilão do pré sal q foi um fiasco.no meu ponto de vista , a bolsa pode subir mais no longo prazo, mas o dólar não fecha o fim do ano abaixo dos 4 reais.  ... (Leia Mais)

10.11.2019 21:23 GMT· Responder
gustavo brum
gustavo brum

estrangeiros, não vam por seu dinheiro, em um país, com um começo de crise políticas, além do leilão do pré sal q foi um fiasco.no meu ponto de vista , a bolsa pode subir mais no longo prazo, mas o dólar não fecha o fim do ano abaixo dos 4 reais.  ... (Leia Mais)

10.11.2019 21:23 GMT· Responder
Paulo Ricardo Millon
Paulo Ricardo Millon

Que poha é essa do Molusco sair da prisao e o dolar disparar e a bolsa desabar.. Ate parece que ele acabou de ser eleito.... Mercado histerico..Afff... Alem disso, essa novela de EUA e China ja deu...  ... (Leia Mais)

10.11.2019 21:07 GMT· Responder
Carlos Olive
Carlos Olive

Guerra comercial China EUA assunto irritante para os meus ouvido. Já deu essa porra.  ... (Leia Mais)

10.11.2019 20:59 GMT· Responder
Daniel Dablio
Daniel Dablio

é ibov pra cima, tem fundamento pra muita alta ainda. dolinha vai arrepiar pra baixo em algum momento.  ... (Leia Mais)

10.11.2019 20:12 GMT· Responder
Renato Ribeiro
Renato Ribeiro

Kkk verdade mesmo Guillermo, pior que agora até o Lula interfere na bolsa  ... (Leia Mais)

10.11.2019 19:42 GMT· Responder
Guillermo Lopes
Guillermo Lopes

Já deu hein esse assunto China e EUA. Se a bolsa cai e porque não teve acordo. Se sobe é pq avançaram no acordo. Vão Catar coquinho   ... (Leia Mais)

10.11.2019 19:34 GMT· Responder
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 中文 香港 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+