Parceria Raízen-Femsa abre 1ª loja de rede de varejo mexicana OXXO

Parceria Raízen-Femsa abre 1ª loja de rede de varejo mexicana OXXO

Reuters  | 30.11.2020 16:15

Parceria Raízen-Femsa abre 1ª loja de rede de varejo mexicana OXXO

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Grupo Nós, joint venture entre a brasileira Raízen e a mexicana Femsa, inaugura na terça-feira em Campinas (SP) a primeira loja da rede de varejo OXXO no Brasil, com planos de estrear na capital paulista até o segundo trimestre de 2021.

A Raízen atualmente opera lojas de conveniência na rede de postos de combustível Shell no país e a abertura de lojas da rede mexicana OXXO marca a entrada da empresa no segmento de varejo de proximidade, que segundo o presidente-executivo do Grupo Nós, Rodrigo Patuzzo, ainda é pouco desenvolvido no Brasil.

"É um mercado que tem potencial muito grande", afirmou o executivo, acrescentando que, no Brasil, o segmento ainda é muito pulverizado, diferente de outros países em que já é bastante desenvolvido. No país, a rede OXXO vai enfrentar no segmento grupos como GPA (SA:PCAR3) e Carrefour Brasil (SA:CRFB3).

Os planos da companhia envolve abertura de cinco lojas da OXXO em Campinas até dezembro, para passar a expandir a rede em outras praças em 2021.

"Temos um sócio que já opera 19 mil lojas OXXO na América Latina...que está trazendo seu sistema de trabalho, conexão de processos, know how de logística fracionada, um conhecimento comercial", disse Patuzzo sobre a Femsa.

As companhias anunciaram a joint venture em agosto do ano passado, com a Femsa pagando por 561 milhões de reais pela participação. A Raízen, maior produtora de açúcar e etanol do Brasil, atuando também em distribuição de combustíveis, é uma joint venture entre a Cosan (SA:CSAN3) e a Shell (AS:RDSa); (SA:RDSA34).

A primeira loja OXXO em Campinas será aberta com área de vendas de 100 metros quadrados e oferta de produtos que incluem itens de padaria, bebidas e aperitivos. A unidade ocupa o endereço de uma padaria que funcionou por décadas e encerrou sua operação durante a pandemia.

De acordo com Patuzzo, outro mercado OXXO abrirá ao público já na próxima semana e outras lojas até o final do ano. Segundo ele, no total, há 15 estabelecimentos da rede em construção na cidade. Ele não deu projeções de faturamento, mas afirmou que uma unidade exige aproximadamente 750 mil reais em investimentos, incluindo o capital de giro.

Além de Campinas e São Paulo, os planos de expansão contemplam negociações para aberturas em Jundiaí e Sorocaba, com a estratégia de abertura começando no Estado de São Paulo, mas com meta de já nos primeiros anos entrar em outras cidades da região Sudeste e no Paraná.

"Se tudo der certo, em outubro do próximo ano já vamos colocar um pezinho no nosso segundo Estado", afirmou o executivo, sem detalhar.

Para o ano ente abril de 2020 e março de 2021, o Grupo Nós projeta a abertura de 190 lojas próprias das marcas OXXO e Shell Select (conveniência) no país, número que deve acelerar ainda mais no exercício seguinte. Patuzzo, contudo, preferiu não dar números, citando que o plano ainda não foi aprovado.

Em três anos, o grupo estima abertura de cerca 500 lojas próprias, incluindo as bandeiras Select e OXXO. A Select já tem em operação 1.100 lojas no país.

© Reuters. (Blank Headline Received)

Além das unidades de rua, a estratégia do grupo contempla colocar mercados OXXO em shopping centers, hospitais, universidades e até condomínios, entre outros locais.

"Nós estamos fazendo parceria com fundos imobiliários para entrar na capital de São Paulo em alguns empreendimentos interessantes", adiantou o executivo.

Boa parte dos produtos das lojas próprias deve vir de um centro de distribuição inaugurado em novembro em Cajamar (SP), com área de 7 mil metros quadrados, que, segundo o executivo, deve suportar a operação até março de 2022. Outros CDs também estão nos planos do grupo, conforme for ocorrendo a expansão da empresa.

Últimos comentários

Adicionar comentário
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Discussão
Escrever uma resposta...
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.

Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.

English (USA) English (UK) English (India) English (Canada) English (Australia) English (South Africa) English (Philippines) English (Nigeria) Deutsch Español (España) Español (México) Français Italiano Nederlands Português (Portugal) Polski Русский Türkçe ‏العربية‏ Ελληνικά Svenska Suomi עברית 日本語 한국어 简体中文 繁體中文 Bahasa Indonesia Bahasa Melayu ไทย Tiếng Việt हिंदी
Sair
Tem certeza de que deseja sair?
NãoSim
CancelarSim
Salvando Alterações

+

Baixe o aplicativo do Investing.com

Receba gratuitamente cotações, gráficos e alertas em tempo real sobre ações, índices, moedas, commodities e títulos. Acesse gratuitamente as melhores análises e previsões técnicas.

Investing.com é melhor no App!

Mais conteúdo, cotações e gráficos mais rápidos e uma experiência melhor estão disponíveis apenas no aplicativo.